Pedindo uma pizza com o Amazon Lex

Olá, pessoal! Tudo bem?

Hoje a ideia é brincarmos um pouco com o Amazon Lex.

O Amazon Lex é uma das tecnologias serverless da AWS, utilizada para construir chatbots de forma muito simples. Ele abstrai toda a complexidade envolvida em construir e treinar um chatbot, possibilitando uma interação mais “humana” entre aplicações e seus usuários.

O Amazon Lex é a base da Amazon Alexa, com suporte a reconhecimento automático de fala (ASR) e processamento de linguagem natural (NLP). É importante frisar que ele não responde automaticamente com voz. Para isso, ele faz uma integração com o Amazon Polly.

Conceitos básicos

Para começar, vamos repassar algumas terminologias básicas do Amazon Lex:

  • Intents: Um intent é a “intenção” pela qual a conversação tem início, ou seja, o que o usuário está querendo fazer. Como por exemplo, pedir uma pizza ou reservar um carro;
  • Utterances: São as sentenças que iniciam determinado intent. Por exemplo, se tivermos um intent chamado OrderAPizza, poderíamos ter uma utterance com a sentença “I would like to order a pizza“;
  • Slots: Slots são os dados necessários para completar um intent. Para pedir uma pizza, precisaríamos de uma série de informações como, sabor (vamos simplificar usando um sabor só) da pizza, o tipo da borda e o endereço de entrega;
  • Prompt: São as perguntas feitas pelo Amazon Lex ao usuário, afim de obter os dados necessários para completar todos os slots. Como exemplo, ele pode perguntar “What pizza flavour do you want?“, para perguntar o sabor da pizza;
  • Channels: São integrações com serviços de mensagens. Atualmente ele suporta o Facebook Messenger, o Kik, o Slack e o Twilio.

Bom, dadas as informações gerais, vamos ao que interessa.

Vamos pedir uma pizza?

A ideia deste post é fazermos um exemplo bem simples, explorando algumas funcionalidades do Lex. Para começar, precisamos de uma conta na AWS. Se você quiser fazer este exemplo, é fácil se cadastrar e o cadastro é gratuito.

Em seguida, localizaremos o serviço “Amazon Lex” e iniciaremos a criação do bot.

Criação do chatbot

Durante a criação do bot, algumas informações importantes devem ser observadas:

  • Name: O nome do bot;
  • Output voice: Através da integração com o Amazon Polly, é possível selecionar uma voz para respostas em áudio;
  • Session timeout: O timeout da sessão com o Lex. Como veremos a seguir, é possível utilizar variáveis de uma sessão. Enquanto a sessão estiver aberta, é possível manter contexto entre os intents;
  • IAM Role: É a role básica do Lex, contendo apenas com uma policy para permitir a sintetização de voz no Amazon Polly;
  • COPPA: Controle de privacidade na utilização do bot por crianças abaixo dos 13 anos de idade.

Criado o bot, vamos para o intent “OrderAPizza”, utilizado para fazer o pedido.

Intent configuration

Utterances

Como citado anteriormente, para ativar este intent devemos definir algumas amostras de utterance (como I need a pizza!!!! 😁), para ele entender os padrões de ativação. O mais legal é que não precisamos utilizar exatamente estas frases. Depois de treinado, ele entende qualquer aproximação ao que for definido, como “I need pizza” ou “I like pizza“.

As palavras grifadas nos utterances são tokens representando os slots definidos logo abaixo na imagem. Então eu poderia dizer “I want a cheese pizza at my street, 000“, que ele extrairia dois slots do próprio utterance. Como falei anteriormente, ele é bem flexível, então eu poderia dizer “I want a cheese pizza” que ele iniciaria o intent e pediria os slots que faltam (address e crust) em seguida.

Lambda Initialization and Validation

Como podemos ver na imagem, também é possível integrar o Lex com a AWS Lambda, em Lambda Initialization e Validation. Neste caso, a cada requisição recebida, o Lex irá invocar a Lambda que foi configurada, enviando uma série de informações sobre o seu estado, permitindo a manipulação das respostas (veremos essa integração no próximo post).

Slots

Em slots, devemos definir as variáveis necessárias para efetuarmos a ordem das pizzas. Para cada variável, podemos definir algumas configurações:

  • Priority: Define a ordem em que serão solicitadas as informações;
  • Required: Indica se o slot é obrigatório;
  • Name: O nome do slot, que posteriormente também poderá ser usado como token nos utterances;
  • Slot Type: O tipo do dado informado. O Lex possui uma série de slots já prontos (built-in). Porém é possível definir tipos customizados na barra Slot Types à esquerda:
Slot Type
  • Version: A versão do slot;
  • Prompt: A pergunta que o Lex fará para obter a informação sobre o slot.

Se clicarmos na engrenagem de um slot, poderemos obter algumas configurações mais avançadas, como definir diversas opções de prompt e definir cards ao invés de perguntas em texto:

Slot – Configurações avançadas

Confirmation Prompt

Ao preencher todos os slots, temos a possibilidade de enviar uma mensagem pedindo a confirmação do usuário, e definir uma mensagem customizada, caso ele não confirme.

Intent – Fullfilment

Fullfilment

Quando os critérios de todos os slots forem atendidos e o usuário confirmar o Confirmation Prompt, o Lex poderá seguir dois caminhos: ele pode responder diretamente ao cliente com todos os slots e o seu estado atual, ou invocar outra lambda, enviando todos os dados necessários para continuar o fluxo (no caso, persistir o pedido da pizza).

Response

Por fim podemos enviar uma resposta final ao usuário, que pode ser uma simples mensagem, e um card, dando a possibilidade de iniciar outro intent.

Falando com o bot

Por fim, basta salvar o intent, construir o chatbot no botão build (no lado superior direito) e testar. Para melhor expor o teste, abaixo gravei um vídeo com as interações com o Lex. Como a construção do bot demora um pouco, no vídeo o intent já está salvo e o bot já está construído.

Amazon Lex example

Conclusão

O Amazon Lex é uma excelente ferramenta para adicionar um aspecto mais humano às aplicações. Como vimos, o único inconveniente hoje, para nós brasileiros, é que ele ainda não suporta a língua portuguesa 🙁.

Por hoje era isso, pessoal! No próximo post integraremos o Lex com Lambda, dando mais poder ao bot.

Um grande abraço e boa semana.


Deixe uma resposta